Arquivo da categoria: SHINZENNA

SZA 009 – Sobre “Super Campeões” e o Futebol da vida real

Ohayooou! E aí, Shinzonianos que vão a estádios de futebol torcer pelos seus times, assim como eu já fui várias vezes e como tenho ido especialmente em 2017, tudo bem com vocês?!
Fala @Daisuke, este post é especial para pessoas como você! =)
Para o post de hoje, na SHINZENNA ALEATÓRIA 009, tive a ideia de misturar animes e vida real (coisa que farei mais vezes), mais especificamente Super Campeões (ou Captain Tsubasa, como queiram melhor chamar) e Futebol.

 

Quando a SZA foi debatida e posteriormente criada, eu já tinha pensado neste tipo de tema (animes e um esporte específico) para escrever aqui, mas não pensei primariamente num anime e Futebol. Diante da 9ª SHINZENNA, me vi de certa maneira forçado a passar este post na frente de outros do mesmo tópico, haja vista que o número “9” é o padrão dos atacantes chamados de “centroavantes” dos times de futebol, e o centroavante é quem geralmente tem a missão de fazer os GOLS do time. Não que outros jogadores não possam fazer gols também, e estão aí os supostamente 3 melhores jogadores do mundo, Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar, para nos mostrarem exatamente isto. Até mesmo o goleiro pode fazer gols, mas o “centroavante” tem isto como função específica!
Assim, achei interessante tratar de Futebol e “Super Campeões” na SHINZENNA de hoje, a de número “9”. E se o GOL é o clímax em qualquer partida de futebol, vamos começar mostrando alguns bonitos gols.

 

Golaço de David Luiz contra a Colômbia (Copa do Mundo de Futebol Masculino 2014):

 

Gol do Atlético de Madrid (UEFA Champions League Masculino 2017-2018) (aos 2m30s)

 

Basicamente, o que eu gostaria de comentar aqui hoje é o fato de ter ouvido (e provavelmente continuarei ouvindo) por muitos anos que Super Campeões é um anime ruim, porque os jogos são dotados de muito exagero num aspecto geral, que várias jogadas apresentadas são extremamente inviáveis no futebol real, que os personagens tem super poderes, que os gols são absurdos e blá-blá-blá. Ao contrário da grande massa de pessoas que além disto tudo não consegue enxergar pequenas sutilezas que o anime tem em sua história ao redor dos jogos, eu nunca pensei no anime com todo este radicalismo. Sei que o anime tem seus exageros e suas falhas, e talvez não seja o melhor anime de futebol que qualquer um verá ao longo da vida, mas…

 

Golaço de David Luiz contra o Roma (UEFA Champions League Masculino 2017-2018):

 

Zappacosta contra o Qarabag (UEFA Champions League Masculino 2017-2018) (aos 1m07s)
A jogada começa lá no goleiro, e aí… GOLAÇO a la Super Campeões!! xD

 

Recentemente eu me vi, totalmente sem querer, analisando determinados gols do nosso, amado por muitos e odiados por muitos outros, esporte “bretão” da vida real, e assim percebi o que (aparentemente e) inconscientemente eu talvez já soubesse: que Super Campeões não é tããão diferente assim da vida real, que não é tããão exagerado como dizem por aí. A base de muitos lances vistos em Super Campeões realmente acontece na vida real, e consequentemente a base de muitos gols é a mesma (aí o anime incrementa com um pouco de fantasia para dar aquela emoção a mais, o que muitas vezes sempre pareceu desnecessário, verdade seja dita), assim como muitos gols também, além ainda dos sonhos e problemas dos jogadores, as transferências e viagens para outros países, e até mesmo a disputa em campeonatos juvenis/juniores entre seleções.

 

“Prêmio Usain Bolt” para ele! Gol do indonésio Terens Puhiri contra o Mitra Kukar (Liga 1 da Indonésia) (aos 4m20s)
Narrador ficou empolgadaço! Mas também pudera… eu também ficaria…=D

 

 

Prêmio Puskas – vencedores de 2009 a 2015 e finalistas 2016. Obs.: fora os gols que chegaram às semi-finais e finais do Prêmio a cada ano entre 2009 e 2015…=D
Tirando o gol vencedor do prêmio em 2009, que foi o mais, digamos, comum, todos os outros têm sua técnica, sua plástica, sua sorte e são lances de rara felicidade para quem os fez. Pode-se achar que no anime isto acontecia a todo momento, mas assim como na vida real resumimos aos Gols e Melhores Momentos nossas jornadas a assistir futebol de maneira geral, no anime poderíamos dizer que a história resumia o jogo exatamente assim também, a gente só via os melhores momentos…

 

Do vídeo abaixo, vejam todos os gols!
E, apesar da atenção especial que eu poderia pedir no gol de Keisuke Honda (o Top15, pois ele tem DOIS gols na lista!), para fazer média com os japas que são nossa fonte de animes e a fonte do “Super Campeões”, gostaria de pedir atenção especial a 10 gols específicos: o de Honda já citado, logicamente, onde o comentarista ficou claramente boquiaberto e chega a falar “Ooohhhhh… Kore wa sugoi (…)”! =D; o de Paulinho(Top13); o de Recoba(Top8); o de Payet(Top7); o de Burow(Top6); o de De Rosario(Top5); o de Geraldão(Top4); o mítico gol de Roberto Carlos contra a França (Top3); o golaço de Nilsson (por tabela por ser o Top2 da lista); e o golaço Top1 finalmente, que para a talvez surpresa de alguns foi o grande VENCEDOR do Prêmio Puskas 2016 citado n’outro vídeo mais acima.
Assistam estes que recomendei com atenção especial e (para quem viu Super Campeões) analisem realmente, friamente, com calma, se o anime é de fato tããão fantasioso assim quando criticam o chute de trivela do Tsubasa, ou o poderoso chute do Tigre de Kojiro, entre alguns outros lances e gols. O anime é fantasioso?? Bastante, e o anime mais próximo da realidade futebolística geral pelo que vi até hoje deve ser o Giant Killing mesmo, mas Super Campeões nem de longe é tão fantasioso assim quanto a maioria das pessoas realmente gosta de criticar destrutivamente. No fim, acho que quem não curte/vive um pouco mais profundamente o futebol, acaba por subestimar o anime como um todo…

 

A pergunta que não quer calar que fica não só aqui para mim, como para todo mundo que já viu o anime é: será que no mangá original, os lances e gols também são (relativamente) parecidos com o que vimos no anime?

 

 

Obrigado por nos acompanharem e assistam nossos projetos. =)

 

E tudo isto…
Porque nem só de animes nós vivemos!
.

SHINZO Fansub, corrigindo SEUS erros através da penetração!”

Anúncios

SZA 008 RIR 2017.3 – Um Rock in Rio inesquecível?? Por mim, digo que sim!! E, lá se vão 2 anos sem nosso querido amigo Cyber_Ryoga…=(

Motto, ohayou minna-san! o/ Encerrando a maratona de posts sobre o RIR 2017, não vejo outra forma de também fazer este post resumindo bastante o que eu gostaria de expressar depois de sobreviver a 4 dias seguidos de festival. Vamos então com mais uma SHINZENNA ALEATÓRIA com os 2 últimos dias e o encerramento do Rock In Rio 2017, além de uma singela e (talvez) repetida, mas justa, homenagem a um saudoso amigo.

 

Continuando a saga do post anterior…
Terceiramente: por incrível que TALVEZ pareça… Guns N’ Roses foi o show mais marcante da 7ª edição do Rock In Rio.
Quartamente: @Ryogão, meu saudoso e querido amigo fansubber, que meu abraço e minha pequena homenagem cheguem até você, onde quer que estejas.

 

Dia 23/09:
TITÃS: excelente show! Abrindo o Palco Mundo no penúltimo dia, Titãs colocou a galera lá em cima com um repertório cheio de músicas boas e que o público adora. Ainda teve espaço para 3 novas canções que eu particularmente gostei.
INCUBUS: assim como a primeira banda estrangeira do dia anterior, eu não conhecia a Incubus e não consegui fazer o dever de casa com tanta banda boa para curtir, mas tal como Alter Bridge, fizeram um bom show também, que só não foi melhor para mim (talvez) por falta de conhecimento de músicas da banda.
THE WHO: com apenas o vocalista e o guitarrista originais da banda e mais de 50 anos depois de seu início, The Who finalmente pisou em solo brasileiro! Diferente do Aerosmith, que já tinha vindo outras vezes ao país, e até que esta ultima turnê fosse anunciada, esperávamos que voltasse num outro momento qualquer, com The Who talvez não tenhamos a mesma sorte. O guitarrista Peter, em meio a toda interação que teve com a galera, disse em alto e bom som que 2018 será um ano sabático para ele, que já tem mais de 50 anos de carreira e 72 anos de idade, ou seja, ele está cansado. É uma lenda viva do rock, e pode ser que depois deste ano sabático, em reunião com seu parceiro e vocalista de banda, Roger, o The Who simplesmente se aposente sem uma nova turnê. Ou seja, depois de fazer um ótimo show com várias músicas de sucesso, incluindo “Who Are You?”, para mim a melhor música deles, e não à toa a música de abertura da série C.S.I. Las Vegas (a série C.S.I. original) em todas as temporadas, quem viu, viu; quem não viu, pode ser que nunca mais veja.
GUNS N’ ROSES: o que falar deste show?!?… Posterguei até ontem para começar a colocar em palavras o que senti depois de inacreditáveis 3h30m. de show!!! Quem pesquisou, talvez soubesse que eles iriam até quase 4:30 da manhã tocando, mas a maioria sequer poderia imaginar algo parecido, por uma série de fatores… O primeiro deles é que como disse o amigo @Shinji_Migeru, “o Axl está doente desde 1992…”, com a questão das drogas e etc.. O segundo é que justamente por causa do 1º fator, não se imagina mais um Axl cantando por tanto tempo assim num show, mesmo que venha de trás das cortinas e se vá para trás delas várias vezes durante o mesmo. O terceiro fator é que a idade sempre pesa e sempre pesará para todos os cantores e suas vozes (por melhores que sejam), e o 1º fator influencia ainda mais neste 3º em se tratando de Axl Rose…
Logo, depois de toda a trajetória de (altos e) baixos do Guns N’ Roses nos últimos 20 anos, foi positiva e historicamente surpreendente ver Axl de um lado para outro correndo pelo palco, indo e voltando, se cansando, trocando de roupa, indo respirar enquanto Slash (e o resto da banda) segurava(m) as pontas, e cantando tudo e mais um pouco do que os fãs gostariam de ouvir. 32 músicas, solos, piano… e mesmo desafinando em alguns trechos de algumas músicas, valeu todo o esforço do Axl para estar ali e fazer um show histórico para quem pode assistir! Um Guns N’ Roses como há muito tempo não se via, com 3 dos 5 membros originais (Axl, Duff e Slash) se reunindo para uma série de shows pelo mundo, resolvendo deixar as brigas e egos um pouco de lado e ganhar dinheiro.
Sabemos das limitações atuais do Axl e não dava de modo algum para exigir mais do que ele fez em relação a cantar… Acho até que ele fez mais do que deveria…
Para muitos críticos musicais, a melhor música do Guns pode ser Welcome to the Jungle, mas para muita gente, para outros críticos e para mim, a melhor é a mais popular mesmo: Sweet Child O’ Mine! A introdução desta música é algo épico que não se pode negar, muita gente conhece o Guns por causa exatamente desta introdução e/ou música. Outros conhecem algo de rock muito por conta dela também. E muitos outros ainda, já a ouviram e a conhecem, mesmo não sabendo de qual artista se trata… Quando ela foi tocada no show, meu amigo @Lucas, assistindo o show de casa, me mandou a seguinte mensagem: “pronto, depois desta acaba”. “Several and several minutes after that”, o SMS era: “Baralho! O.o  Este show só acabará em 2018?!?…O_O”. Ou seja, um show e uma noite inesquecíveis!

 

Dia 24/09:
REPUBLICA: e enfim chegamos ao último dia de festival. Começando com uma banda brasileira, que canta em inglês, assim como Angra e Sepultura. Cheguei apenas alguns minutinhos após o começo do show, que foi bem interessante. Tocando pela 3ª vez consecutiva no Rock In Rio, desta vez num palco maior (o Sunset), o show deles ocorreu justamente antes da apresentação do Sepultura, que por sinal eu não sei porque ainda toca no palco Sunset, quando a produção do evento deveria colocá-los no Palco Mundo. Mas enfim, buscando o cenário norte-americano e europeu, mas com alguma raiz brasileira, a banda faz um som interessante e fez um bom show, incluindo uma violinista chamada Iva Giracca no palco em algumas canções. Como eu não conhecia a banda, me empolguei com o que vi, mas tal como Incubus e Alter Bridge, faltou eu fazer o dever de casa para que (talvez) eu gostasse mais do show…
CAPITAL INICIAL: apesar de já ter cantado no Rock In Rio outras vezes, desta vez algo de especial tomou conta de Dinho Ouro Preto. Ele esteve bastante emocionado durante todo o show, creio eu por causa da quantidade de gente acompanhando e cantando junto as canções do Capital Inicial, além de ser o dia de encerramento do festival. E por isto mesmo, a banda fez um show simplesmente foda! Tal como na noite anterior, se entre outras bandas os Titãs também mostraram o que é rock brasileiro dos bons, o Capital fez a mesmíssima coisa. Cantaram sucessos de Kiko Zambianchi (Primeiros Erros) e Raimundos (Mulher de Fases), além de “Que País é Esse?”, sucesso nacional que mesmo após anos e anos, continua tão atual para nós brasileiros quanto dizer que preciso trabalhar para pagar o aluguel da casa onde me escondo…
Tocaram ainda “Independência, “Veraneio Vascaína”, “Natasha” e encerraram com “À Sua Maneira”. Showzaço!
SEPULTURA: aqui faço apenas um registro e protesto em prol do Sepultura. Após o show do Capital, ficou meio arriscado sair de onde eu estava para ver o show do Sepultura, último show do festival no palco Sunset, e depois voltar rapidamente para pegar um bom lugar para ver o Offspring no Palco Mundo. Sendo assim, não consegui ver o show do Sepultura, que para mim é uma banda que não tem mais porte de palco Sunset… E diante do que foi o penúltimo show da noite, poderiam é ter trocado as atrações e terem colocado Sepultura no Mundo, seria muito melhor!!
THE OFFSPRING: o ícone que representa a banda, acho que “falou” muito por si só aos meus ouvidos desde que saiu o line-up do dia 24/09. Conhecia o The Offspring muito de nome, e no RIR 2013, quando eles tocaram aqui no palco Sunset, eu não tinha poder de fogo ($$) suficiente para sequer pensar em ir a shows, então não tinha me ligado muito no som da banda. Mas como é uma banda de renome mundial e eu já sabia pelo menos disto, pensei: “não é possível que eu não conheça nada deles…!”. Dito e feito. Fazendo o dever de casa, percebi que conhecia mais deles do que imaginava… e sendo assim, o show não pode ter sido outra coisa além de excelente! Tocaram só sucessos, em especial os que a maioria dos brasileiros mais gostam, que são do álbum “Americana”. Começaram com “You’re Gonna Go Far, Kid”, e seguiram com outras como “Come Out and Play” (que tem uma frase ainda muito atual), “(Can’t Get My) Head Around You”, “Want You Bad”, “Hit That”, e a sequência final matadora, com “Gone Away (Piano)”, “Why Don’t You Get a Job?”, “Americana”, “Pretty Fly (For a White Guy)”, “The Kids Aren’t Alright”, finalizando e acalmando a galera com “Self Steem”. Top Top! o/
Thirty Seconds to Mars: alguns podem estar estranhando o fato de não ter foto desta “banda” na imagem acima ou do nome não estar em maiúsculo. Explicarei rapidamente e vocês entenderão também a minha opinião sobre a “banda”…
Foi a única coisa completamente BOSTA que vi em todo o Rock In Rio. Me desculpe se alguém que está lendo isto aqui gosta desta “banda”, mas o Jared Leto, além de presepeiro (de certa maneira até divertido), não canta absolutamente nada na minha opinião, além de não ter feito show algum…¬¬  Fora que as músicas são umas porcarias que nem conseguiram me agradar na parte melódica… Diante de um show tão bom como foi o do The Offspring, não tive outra saída durante o “show” desta “banda” a não ser sentar e ficar esperando a também tão esperada e grande atração da noite, Red Hot. Poderiam ter colocado o Sepultura no Palco Mundo às 21:00, The Offspring às 22:30 e Red Hot encerrando o festival… seria beeeeem melhor…
RED HOT CHILI PEPPERS: não foi um show perfeito, mas a tão esperada nova visita do Red Hot por aqui foi muito comemorada. O fato dos californianos mudarem constantemente seu setlist para os shows, deixa sempre uma incógnita na cabeça dos seus fãs. É claro que algumas músicas são como hinos e não podem ser tiradas, mas a maioria para eles não parecem ter este status. É difícil ouvir música RUIM do Red Hot, e isto faz com que o show seja sempre num nível muito elevado. O som da banda é (talvez) único e bastante característico, além das letras das músicas parecerem ser feitas apenas para eles cantarem, pois o “connected speech” e a licença poética fazem com que seja mais difícil do que o normal aprender a cantar as músicas da banda exatamente como o Anthony canta…rs
Geralmente os shows em geral começam com uma música cantada, mas Red Hot tem começado com uma Intro instrumental de solos, e a partir daí começam os sucessos… como Can’t Stop, Snow, The Zephyr Song, Dark Necessities, Did I Let You Know, Go Robot (que eu não conhecia até horas antes do show), Californication (o hino-mãe da banda), The Power of Equality, Under The Bridge e By The Way. Eles encerraram com um dos hinos da banda, Give It Away, mas aqui antes de encerrar sobre o Rock In Rio e sobre o Red Hot, aproveito para explicar as primeiras palavras lá de cima. Quem toca 18 músicas, toca 20… e achei que eles poderiam encerrar de maneira magistral o evento colocando Scar Tissue e Otherside no setlist, que eu achava que eram 2 hinos da banda, mas pelo visto, não…=(  Mas se não quisessem tocar 20, Sir Psycho Sexy e Goodbye Angels não são mais sucessos aqui que Scar Tissue e Otherside, e mesmo que não quisessem tirar músicas próprias do setlist, para que tocar I Wanna Be Your Dog e They’re Red Hot (que são covers de outros artistas)?? Faltaram duas cerejas no bolo, mas ainda sim foi um showzaço que encerrou muito bem o evento!

 

Aproveito o post para fazer uma pequena homenagem a um amigo nosso que nos deixou há 2 anos. Em 2015, o Altíssimo levou Cyber_Ryoga, nosso querido amigo e colega fansubber do Fansub Liga do Sul para junto dEle. Como eu disse dois anos atrás, ele se foi justamente no dia 15/10, dia do Mestre. Ele, que era um mestre nas brincadeiras e piadas no Liga do Sul… O mundo fansubbístico não é mais o mesmo após esta inestimável perda. Hoje, outros companheiros de luta continuam o seu legado com Detective Conan, o anime “headliner” do Liga do Sul. @Ryogão, aí está nosso DC, ao que parece em boas mãos, fazendo assim com que sua garra e determinação na continuação deste projeto pós-fim do nosso glorioso Saikou Fansub, não tenha sido em vão. Espero que diante do que tem sido feito no GHS Fansub, você esteja orgulhoso. Fique em paz, esteja onde estiver, caríssimo e tão querido e eterno amigo, Cyber Ryoga.
Tal como da outra vez, prefiro não terminar o post de maneira triste, então deixo aqui a foto de Ryoga partindo para sua caminhada final ao encontro das lolis que tanto amava:

 

 

Obrigado por nos acompanharem e assistam nossos projetos. =)

 

E tudo isto…
Porque nem só de animes nós vivemos!
.

SHINZO Fansub, corrigindo SEUS erros através da penetração!”

SZA 007 RIR 2017.2 – 21/09 e 22/09! “Leopardo da Morte”, “Aero-Vederci-smith Baby!”, “Bom Jovem” e “Tias Fofinhas”!! Só “showzão”!!! xD

Ohayou, minna-san! Meu povo Shinzoniano que gosta de Rock’n’Roll!! Cá estamos nós para mais uma SHINZENNA ALEATÓRIA, a 7ª do ano, e que ficou pequena para tanta coisa que eu gostaria de falar… Mas tentando sintetizar os sentimentos sem deixar de passar coisas que achei importantes, resolvi dividir tudo isto em 2 posts para não fazer um único post muito grande acerca dos 4 últimos dias do maior festival de música do Brasil, que sim, é o Rock In Rio (e quem acha que o Lollapalooza é o maior, comente aqui para podermos discutir a respeito. =] ). Então, vamos lá com os 2 penúltimos dias. o/

 

Primeiramente, fora Temer! xD
Segundamente, foi tudo muito foda!!
Terceiramente (LooooL), bem… “terceiramente” fica talvez para o próximo post… kkkkk

 

Dia 21/09:
THE KILLS: bom show, com “VV” ainda bem com voz e performance no palco. A cabeleira loira atual esconde um pouco seus já quase 40 anos, mas junto de “Hotel” ainda vai deixar muitos fãs da banda bastante satisfeitos. O indie rock apresentado pela dupla conseguiu levantar a galera que assistia ao show no palco Sunset. Valeu a pena correr para estar lá às 18:00 em ponto.
SCALENE: som bom, com peso, e interessante (lembrando muito Queens of the Stone Age [que veio ao RIR em 2015] e é uma das inspirações da banda); letras com crítica política e social dentre outras coisas (algo que eu não ouvia com certa intensidade desde o funk dos anos 90…); mas, métrica um tanto quanto complicada em algumas músicas, com letra e melodia não se encaixando muito bem…; o show foi bom e a banda tem potencial para ocupar um espaço que está vazio, mas precisam refinar um pouco mais suas músicas…
FALL OUT BOY: um som bem legal, que apresenta mais do mesmo de outras várias bandas já vistas por aí (contemporâneas do grupo ou mais velhas), ou seja, muita coisa clichê, mas tudo muito bem executado. E se num certo portal aí falaram que o Maroon 5 fez um show bem executado copiando fórmulas, Fall Out Boy seguiu pelo mesmo caminho (apesar de eu achar que o show do Maroon 5 foi muito melhor, nem se compara). Às vezes é melhor pegar o caminho mais seguro para se obter o sucesso desejado…
DEF LEPPARD: como uma versão brasileira (para muitos) pode ser mais conhecida do que a ótima/excelente versão original de uma música??? A resposta pode ser “Love Bites”. Uma pena terem tocado esta, que para mim é a melhor música deles do setlist, logo no começo do show, mas… excelente show!
AEROSMITH: acabo de saber que o beijo de despedida do (ao) Aerosmith rolou de fato…=O. Não sabia que a turnê de encerramento da banda era justamente esta que passou pelo Rock In Rio. Falava com alguns amigos sobre isto dizendo: “pode ser a última chance de ver os caras” e, realmente aconteceu! Ou seja, não haverá próxima vez depois da turnê “Aero-Vederci Baby!”. Quem assistiu, assistiu; quem não assistiu, não mais assistirá! Para quem gosta de Rock’n’Roll, farão falta; para quem é roqueiro então, farão MUITA falta.
A melhor música deles do setlist na minha opinião, foi tocada no começo do show também (Cryin’), tal como Def Leppard fez com “Love Bites”, mas entre outras ótimas músicas (Livin’ On The Edge; Falling In Love; Crazy; Sweet Emotion; e fechando com Walk This Way), pude assistir a outro excelente show nesta que foi a 1ª noite da 2ª semana de RIR 2017!

 

Dia 22/09:
A segunda sexta-feira de Rock In Rio começou por volta 18:45 encontrando um amigo na GAME XP, e por isto mesmo acabei deixando o show do Jota Quest um pouco de lado, haja vista ter encontrado fliperamas de jogos clássicos, pinball’s e Mario Kart do novo console Nintendo de “grátis” para jogar. É uma experiência fantástica e que poderia ser maior se eu não fosse a 4 dias seguidos de evento, pois poderia chegar mais cedo em algum dia e aproveitar mais, mas enfim, não dá para reclamar, e o Jota Quest fica para um outra oportunidade. =)
NEY MATOGROSSO & NAÇÃO ZUMBI: a última atração do dia 22 no Palco Sunset não decepcionou. Ney e Nação Zumbi fizeram um ótimo show, que sacudiu muita gente (novinhos e não-novinhos…xD)! A única coisa que ficou faltando foi “Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come”…=(
ALTER BRIDGE: apesar de eu não conhecer quase nada desta banda, pelo que vi e ouvi, achei que fizeram um bom show, não decepcionaram em nada. Só não foi melhor para mim (talvez), por falta de conhecimento de músicas da banda mesmo…
TEARS FOR FEARS: showzaço! Assim como se espera de uma penúltima e uma última atração da noite do Palco Mundo, excelente show. Fazendo um pequeno desvio na assim chamada “North American Tour 2017”, vieram ao Rio e com um setlist recheado de grandes sucessos (alguns deles: Everybody Wants to Rule the World; Secret World; Sowing the Seeds of Love; Advice for the Young at Heart; Mad World; Pale Shelter; Head Over Heels; e finalizando com Shout), “Tias Fofinhas” (agora apelido oficial deles aqui no Brasil) arrebentaram, deixando-nos apenas órfãos em relação à “Woman in Chains”, que eu não consigo dizer se é a melhor música deles, mas que com certeza está entre as Top Top’s, certamente; mas, como esta música não está nos setlists deles há um bom tempo, nem dá para reclamar disto…=)
BON JOVI: como brincamos antes e depois do show, o “Bom Jovem” ou como disse meu amigo @Lucas, “o não tão ‘Jovi’ assim, mas ainda ‘Bon'” ainda é um ótimo showman e realmente continua bom em cima do palco. Outro show recheado de sucessos (tocando 21 músicas, como Runaway; It’s My Life; Bad Medicine; e fechando com Livin’ On A Prayer), Bon Jovi fechou muito bem a noite do dia 22/09 do RIR 2017, deixando “apenas” Always de fora, o que foi de fato um pecado, por talvez ser a maior música da banda, mas… alguns dizem que a voz de Jon Bon Jovi não tem mais como “performar” esta música sem desafinar, pois é uma música de um “agudo” muito intenso e contínuo, e por isto ele não a coloca mais nos setlists. De qualquer maneira, ainda acho que valeria um ensaio especial para cantá-la sem precisar ser tão intenso assim, mas isto não tira pontos do ótimo show que Bon Jovi nos deu.

 

Ah, sim… Falando um pouquinho sobre futebol, infelizmente, depois de muitas batalhas na Copa do Brasil e especialmente na Libertadores da América deste ano, o meu Fogão não chegou ao título, então o negócio agora é torcer para ano que vem estarmos de volta à “Liberta” para tentar novamente, e deixo aqui minha torcida para o Barcelona de Guayaquil ganhar o título. Este ano faltou eficiência em alguns momentos e jogos decisivos… e ainda temos que digerir certas derrotas amargas no Brasileirão, mas só nos resta torcer para que o time esteja tranquilo para conseguir novamente a vaga para a Libertadores do ano que vem. Dando tudo certo, fim de ano tem presente para vocês (se o Hiei colaborar também…kkkkk).

 

 

Obrigado por nos acompanharem e assistam nossos projetos. =)

 

E tudo isto…
Porque nem só de animes nós vivemos!
.

SHINZO Fansub, corrigindo SEUS erros através da penetração!”

SZA 006 RIR 2017.1 – Uma senhora GAGADA e um MAROON 5 excelente! Um 15 de setembro totalmente diferente…

Konnichi wa! Salve salve galera Shinzoniana que gosta de músicas estrangeiras de língua inglesa. Ao som das “Pimentas Quentes e Vermelhas” da California, já na expectativa do que será o encerramento deste evento musical que faz sua 4ª edição nesta década, venho cá falar um pouco da minha experiência na abertura do Rock In Rio 2017. Se alguém (que foi ou não foi) quiser bater papo, opinar ou qualquer outra coisa sobre o evento, sintam-se à vontade.

 

Logo de cara, para a galera do meu trabalho, fica a frase: Surprise, motherfuckers! kkkkk
Sim, eu também iria no dia 15 (e não falei nada antes para fazer surpresa mesmo! =D), dia da (neste momento) não tão gloriosa assim, Lady Gaga, afinal, “Que GAGADA!” (manchete de anteontem do famoso, e de capas muito bem humoradas, jornal carioca Meia Hora). Coitada, problemas crônicos de quadril a fizeram desistir de sua apresentação no RIR 2017. Brinquei com todos por aqui dizendo que isto se deve a ela rebolar tanto por aí (kkkkk), mas sinceramente achei que ela fez o certo. Entre uma apresentação meia-boca e não se apresentar, melhor deixar outro artista se apresentar com 100% de condições. A atitude do evento, que reembolsará quem não foi no dia 15, foi exemplar e correta. RioCard também reembolsará quem comprou transporte especial e não foi. Assim que as coisas deveriam sempre funcionar neste país, uma pena que as coisas funcionarem assim seja tão raro neste mar de corrupção, hipocrisia e podridão…

 

Muita gente que me conhece sabe que gosto de muitas músicas dela, algumas que inclusive acho ruins tecnicamente falando (como a famosíssima, e de PV um tanto quanto polêmico, “Alejandro”), mas que são “músicas-chiclete” cujo gôsto pessoal não discutiremos, né?
Iria no dia 15 só pela GAGA? Não, não iria. Não acho que os mais de 200,00 (meia-entrada) pagos para ir num dia do RIR valham apenas 1 show! Se tivesse pagando inteira, nem cogitaria ir no dia 15, para começo de conversa. Portanto, não iria num show solo dela também, e fui para curtir outras coisas também, como os famosos ritmos dançantes do Pet Shop Boys, cuja “Domino Dancing” será eterna. Com a mudança de última hora, Maroon 5 aceitou fazer o principal show também do dia de abertura e não mudou em nada minha decisão, já que ao comprar os ingressos, cheguei a olhar o line-up de sábado, e das atrações estrangeiras só o Maroon 5 me interessava, logo, ficou “elas por elas”. o/
Aliás, achei que foi a substituição mais sensata que se poderia ter feito, afinal, os caras já estavam aqui, iriam fazer o show principal de sábado, e tem um pop dançante que também caiu bem para o dia 15.

 

Não peguei o show de abertura do Palco Mundo com a arretada e grávida Ivete Sangalo, mas cheguei cedo para o Pet Shop Boys, que fez um ótimo show, com várias músicas consagradas como: Inner Sanctum, a ótima música quase 100% instrumental; Opportunities; Burn; a ótima e de ritmo mais lento West End Girls; a muito dançante Vocal; a ótima It’s a Sin, que parece trilha sonora de videogame (/o/); Go West; Domino Dancing (foda!); e encerrando com Always on My Mind.
E lá se vão 36 anos de carreira… Neil Tennant continua com uma ótima voz para as músicas que canta. Bem que o PSB poderia ser a segunda principal atração da noite para ter mais tempo de show, mas enfim… @Shinji_Migeru, você perdeu…rsrs
Logo após o PSB, chegaram os australianos do “5 Segundos de Verão” (em tradução livre). Analisando tecnicamente, foi um bom show, todos os 4 integrantes da banda interagiram com o público, foi até legal, só não foi tanto para o meu gôsto, que às 0:00 já ansiava pelo Maroon 5.

 

Para muitos que foram ver especialmente Lady Gaga, Maroon 5 “deu o recado” de que só sendo muito cri-cri para dizer que foi uma decepção assisti-los no lugar dela. Maroon 5 fez um excelente show, com hits já consagrados da banda, que inclusive muita gente fanboy/fangirl de Lady Gaga conhecia e sabia cantar, diferente de mim que “apenas” conhecia as músicas…xD
O show começou ao som de Moves Like Jagger e já pôs todo mundo na aura dançante da banda. One More Night, Misery, Animals (cujo “teatro” de latidos caninos de Adam ficou engraçado e muito bem colocado), Maps, Sunday Morning e Makes Me Wonder foram alguns dos sucessos tocados. No “Encore”, uma surpresa especial para quem foi na sexta-feira: um trecho de Garota de Ipanema em português com banquinho e violão, foi muito legal esta parte! Logo após, encerrando o show vieram She Will Be Loved e Don’t Wanna Know. E a óbvia cereja do bolo: SUGAR! Nenhum sucesso deles tem um link tão grande com a expressão “cereja do bolo” quanto Sugar, que para mim é o maior sucesso da carreira deles até agora.

 

Para não passar em branco, e sim em “preto e branco” (xD), ontem foi noite de futebol e o Fogão atropelou o Santos por 2 x 0, mas com placar moral de uns 5 x 0, então hoje estou feliz e sorridente! Agora é preparar para esta semana que já começou, pois 4 dias seguidos de RIR vêm por aí. Que Deus ilumine meus caminhos e que dê tudo certo, tanto no trabalho como nos shows! Domingo que vem será HOT… digo… RED HOT! xD

 

Obrigado por nos acompanharem e assistam nossos projetos. =)

 

E tudo isto…
Porque nem só de animes nós vivemos!
.

SHINZO Fansub, corrigindo SEUS erros através da penetração!”

SZA 005 Especial – Fim de semestre na facu, “Surpresa” e Presentinho…

Konban wa, galera Shinzoniana que gosta de faculdade… (aí alguém vem me dizer: mas Senna, ninguém gosta de faculdade…) Oh, really? “Comassiiimmmm” ninguém gosta?? O_o
Bem, hoje temos a SHINZENNA ALEATÓRIA 005 Especial, e porque esta Shinzenna também é especial? Já já vocês ficarão sabendo. Então, sem mais delongas… Let’s go go go! =)

 

Faculdade é um negócio complicado na vida de todo mundo que faz uma e passa pelo menos 4 ou 5 anos dentro dela, logo, hoje não é só o fim de mais um semestre na faculdade. Nosso chefe/presidente/amante da Mukuro e, não tão querido e amado assim (kkkkkk, zoeira…), oyabun supremo, Hiei-sama, acabou o semestre e a faculdade. Conforme ele adiantou no post de aniversário do fansub, ele estava acabando, e ontem foi o derradeiro dia, ele apresentou o TCC e… foi aprovado! \o/
Quando eu crescer, quero ser como ele…xD
Só algumas pessoas sabem os percalços pelos quais ele passou durante este tempo, e não foram nada como apenas obstáculos como os que geralmente tropeçamos pelo meio da rua… Logo, ele realmente merece os louros da vitória e merece comemorar, por isto neste feriadão aconselhei o senpai a tirar uma folguinha e ele foi viajar…xD

 

A “surpresa” nº 1 não era o Hiei passar no TCC, haja vista o duro que ele deu para isto e o gênio vagal que é (kkkkkkkk), portanto, vim deixar aqui registrada a imagem de quando nosso oyabun-sama foi noticiado pela banca sobre o seu TCC:

 

Mas sim, ele se mostrou feliz com o resultado e esta imagem representa perfeitamente a felicidade estampada no rosto dele, vejam:

 

Er… bem, (Senna, não era esta a imagem, seu burro…) a imagem correta é essa aqui:

Agora, vocês devem estar pensando que Hiei é o rapaz de cabelo azul da imagem acima, correto? Hahaha, lêdo engano… ele é o de cabelo loiro mesmo…kkkk. Este é o espírito natural da felicidade by Hiei-oyabun-sama! MWAHUAHUAHUAHUAHUA. É isto aí oyabun, agora neste feriadão, vê se “vai fundo”! kkkkkkkkkk

 

Bem, a “surpresa” nº 2 é que ele voltou mais rápido do que se imaginava. Sim, para a tristeza de alguns e alegria de outros, Sakamoto está de volta. Hiei se formou, mas quem vai ganhar um presentinho do Shinzo são vocês!
Depois de pensar em algumas maneiras de como promover esse mangá (Sakamoto Desu ga? vol.01), acabou me passando à mente uma ideia correlacionada com o post de aniversário do Shinzo. E assim, todos os comentaristas (assim como o próprio oyabun) que nos parabenizaram por estes 4 anos, concorreram a um sorteio que acabei de fazer junto com este post. A ordem dos participantes, de acordo com a ordem em que comentaram no post, ficou assim:
1. Hiei (foi o primeiro por motivos óbvios)
2. Dragonoid (@CalvoClain)
3. Soma
4. Trojahn
5. Nightwalker
6. Rafael
7. ledneks
8. Tony Matheus
9. Lucas Costa
10. Vegeta Sama
11. Bruno MaKabro
12. Heleno Kuwabara Manoel
13. Lucas Otaku
14. botafogogt4
15. TRAD
16. Kuwabara Mangás
17. Renata Rodrigues Lopes
E assim o sorteio foi realizado, de maneira bem simples e prática no site “www.sorteador.com.br”, entre às 22:45 e 22:46 de hoje.

 

AH, sim! E como esta “surpresa” era a nº 2, promovi não apenas um presentinho, mas 2 (hehe)!! O 2º sorteado da noite vai levar um mangá também, só que ainda não sei qual, mas quando eu decidir entrarei em contato para informar e pegar os dados de endereçamento. =)
Em 2017 a sorte virou companheira para alguns…=D. Sortudos, vejam quem são vocês clicando nos links abaixo:

https://sorteador.com.br/sorteador/resultado/837385

https://sorteador.com.br/sorteador/resultado/837389

 

 

Obrigado por nos acompanharem e assistam nossos projetos. =)

 

E tudo isto…
Porque nem só de animes nós vivemos!
.

SHINZO Fansub, corrigindo SEUS erros através da penetração!”

%d blogueiros gostam disto: